A Grande Escolha


Quando falamos em empoderamento, estamos basicamente nos referindo a um estado em que o indivíduo sente a liberdade de decidir e controlar seu próprio destino, assumindo a responsabilidade pelos seus atos e entendendo que ele é capaz de agir para criar a realidade em que acredita.

Todos nós nascemos com esse estado programado, porém ao longo de nossas vidas, essa programação inicial foi sendo substituída por outras que, ao contrário, nos informam constantemente que não temos liberdade alguma para controlar nossas vidas. Repare como a maioria das pessoas vive seu dia a dia baseada em coisas que se tem que fazer ou que não se pode fazer.

 

O que elas não percebem é que ao agirem assim, elas estão fugindo da escolha de fazer ou não, dando poder e responsabilidade para que outros decidam por elas o rumo que suas vidas irão tomar!

 

Penso que um dos primeiros passos para acessarmos nosso empoderamento natural é abandonarmos as frases que começam com “eu tenho que”, “eu preciso”, “eu não posso”, etc. Substitua estas expressões por “eu escolho” e veja o que acontece. Num primeiro momento a sua mente vai tentar te questionar a respeito disso, evidenciando inúmeros exemplos onde você sofreria consequências desagradáveis se agisse diferente do que age hoje.

De fato, se você agir diferente os resultados serão outros e eles podem mesmo não ser agradáveis, mas ainda assim é uma escolha sua, pois você poderia se arriscar se assim fosse a sua vontade. Persista nesse exercício e busque entender quais são suas reais escolhas em cada situação.

Uma vez vencida esta etapa, mais consciente de todas as escolhas que você fez e faz, será possível ter um real vislumbre de empoderamento em sua vida, encarando cada ato como uma vontade pessoal e modificando os comportamentos que não forem coerentes com o que você realmente quer para você e as pessoas à sua volta.

A responsabilidade passa a ser algo totalmente presente no seu dia a dia e você é tomado por uma sensação de controle do que acontece com você. Repare que sob esta perspectiva, não há espaço para se tornar vítima das situações do cotidiano. Ao invés disso, você se torna seu maior aliado para efetivamente realizar as coisas que você gostaria que estivessem mais presentes em sua vida.

O que você precisa fazer para, efetivamente, escolher assumir a responsabilidade sobre cada um dos seus atos a partir de agora?

Originalmente publicado em Julho/2015 no Mural do Coach.