Comporte-se!!


Acredito haver uma enorme chance de, em algum momento de nossas vidas, termos ouvido alguém nos dizer algo parecido com “comporte-se!”. Geralmente, este tipo de fala aparece quando uma pessoa mais velha quer repreender um comportamento negativo de alguém mais novo, mas pare pra pensar: quantas vezes você tem vontade de dizer isso para seus colegas de trabalho, amigos, familiares e até pra você mesmo?

Nossos comportamentos estão relacionados à forma como nos mostramos para os outros e vice-versa. É através deles que conhecemos as pessoas e nos fazemos conhecidos. Assim, temos uma série de comportamentos que são considerados adequados e repare que estes variam de acordo com o local e a situação que estamos vivendo. O que causa muitos conflitos é que cada um pode ter – e muitas vezes tem mesmo – uma percepção diferente sobre isso.

 

A habilidade de discernir o que é ou não adequado fazer tem grande importância na vida de uma pessoa e faz toda a diferença no sucesso pessoal e profissional!

 

Tal competência comportamental é facilmente reconhecida em pessoas que demonstram mais jogo de cintura e adaptam sua conduta de acordo com o ambiente à sua volta. É importante ressaltar que por ambiente podemos entender o local, horário, pessoas, cultura, etc.

Algumas vezes caímos em certas armadilhas e, de forma não intencional, acabamos nos comportando erroneamente. Por conta disso, lembre-se de estar atento para identificar a melhor forma de conduta e se adaptar. É fundamental estar presente e centrado para fazer isso com mais facilidade e, caso julgue necessário, busque formas de obter informações precisas do que é esperado em termos comportamentais naquele local. Isto deve ser especialmente aplicado quando você é novo em determinada empresa ou acaba de chegar a um país do qual você não tem familiaridade com a cultura.

Por fim, tenha consciência de que se importar com estes pontos é uma escolha pessoal e que trará benefícios principalmente para você mesmo. Como disse Napoleon Hill: é sempre a sua vez de fazer a próxima jogada!

Sabendo disso, de agora em diante, jogue com sabedoria e comporte-se!

Originalmente publicado em Março/2015 na Coluna Comportamento da ACIC