Os Três Pilares do Desenvolvimento


O trabalho individual de desenvolvimento tem sido reconhecido por sua eficácia e agilidade no atingimento de metas e objetivos nas mais diversas áreas, tanto corporativas, como na vida das pessoas. Muitos me perguntam como é possível ter este resultado de forma tão abrangente. A resposta é muito simples: o trabalho acontece com três pilares de desenvolvimento, enquanto na maior parte do tempo, focamos em apenas um.

Veja só, desde que nascemos, começamos a trabalhar o primeiro pilar: competências. Dia após dia colecionamos novas competências, como andar, comer, falar, até que em idade mais avançada podemos aprender a escrever, fazer contas, outros idiomas, fazer uma faculdade e tantas outras. O foco da maioria das pessoas fica nesse pilar e quanto mais o tempo passa, mais competências são acumuladas.

 

Nesse ponto se inicia um grande impasse,

pois alguém já viu uma competência?

Pare para pensar, como você faria para

demonstrar uma competência que você tem?

 

É nesse momento que precisamos focar no segundo pilar, que são os comportamentos. São eles que demonstram nossas competências, são eles que de fato aparecem para os outros, para o mundo. Traduzir competências em comportamentos exige tempo, prática e também intenção para que isso aconteça.

Por fim, em alguns casos, por mais que tenhamos vontade, parece que algumas competências não se traduzem em comportamentos e mesmo com o tempo não conseguimos demonstrar domínio sobre elas. Existe um “gap” nesse processo, que é justamente o terceiro pilar, a inteligência emocional, tão necessária para permitir que todos os atributos e conhecimentos que fomos adquirindo ao longo da vida sejam adequadamente demonstrados através das nossas atitudes.

Entendendo o desenvolvimento destes três pilares, temos uma melhor compreensão do motivo pelo qual o coaching é eficaz e percebemos que o processo trabalha as diferentes dimensões da atuação pessoal e profissional, integrando todos os recursos que a pessoa tem, de forma que estes estejam à disposição em todos os momentos que se fizerem necessários.

E então, quais destes pilares precisam de mais atenção para que você se desenvolva plenamente?

Originalmente publicado em Setembro/2014 na Coluna Comportamento da ACIC