Pare, Escute e Decida!


A forma como você se comunica tem um impacto exorbitante em sua vida, mas raramente prestamos atenção a este processo que acontece o tempo todo. Comunicação não é só o que você fala, mas sim todo o conjunto de sinais que você envia para o ambiente à sua volta. A física quântica já mostrou que nosso corpo emite vibrações que se propagam pelo meio e pode ter certeza que isso também faz parte da sua comunicação.

Com isso em mente, te convido a parar e escutar! O que você tem dito para o mundo, nas mais diversas formas?

  • Que palavras você usa de forma recorrente?

  • Que pensamentos você mais tem?

  • Que gestos, expressões e atitudes você pratica com frequência?

Talvez você perceba que sua comunicação não tem sido tão coerente com o que você realmente quer para sua vida. Por exemplo, se eu quero felicidade, não faz sentido ficar reclamando de tudo que acontece. Se quero paz, os pensamentos de preocupação não colaboram para que esse estado se instale. Se almejo um bom relacionamento com as pessoas, manter uma expressão séria no rosto pode causar o oposto do que desejo.

 

Apenas perceber essas incoerências não é suficiente, você precisa modificar seus comportamentos para experimentar coisas diferentes!

 

Faça então mudanças simples na sua comunicação: troque as palavras, vigie seus pensamentos, crie mecanismos para perceber suas expressões, etc. Se possível, peça ajuda a alguém próximo para lhe avisar quando você se desviar do caminho e não perceber.

Aos poucos você vai dominando a forma como se comunica e trazendo cada vez mais consciência para o processo. Lembre-se, tudo que você faz no automático pode não representar suas reais escolhas, portanto, retome essa possibilidade de decidir a cada instante!

Além disso, esta prática traz um bônus: quando você se escuta de verdade é possível começar a escutar os outros! Sua comunicação fica mais fluida e as relações se enriquecem, você passa a experimentar mais leveza em tudo que faz.

Sendo assim, não deixe pra depois... Pare, escute e decida!

Originalmente publicado em Agosto/2016 no Blog ITK