Performance 360°


O mundo em que vivemos hoje valoriza mais e mais a alta performance e cada um de nós procura meios de se adequar e performar progressivamente. Eu sempre brinco que ninguém acorda pela manhã pensando algo como: “Hoje eu quero fazer tudo errado, deixar a desejar, me dar mal!”.

 

Apesar da nossa intenção não ser esta, muitas vezes é

exatamente isso que acontece, não é mesmo?

Você já parou pra pensar o motivo de ser assim?

 

Eu já refleti muito sobre isso e a conclusão que cheguei é que, ao intencionarmos ter alta performance negligenciamos o que de fato isso significa e, por conta disso, não conseguimos traduzir nossas intenções em ações o tempo todo.

Veja bem, performance não é algo que eu possa ter, não é algo externo a mim. Dessa forma, quando penso nisso, faz muito mais sentido eu procurar SER em alta performance e talvez este seja o ponto crucial desta nossa discussão.

Isso faria com que tudo que eu fizesse partisse deste estado de ser e o reflexo seria em todas as minhas ações, em todas as áreas possíveis na minha vida. Isso é performance 360°.

Para desenvolvê-la é preciso ter consciência disso, de forma a perceber que as chances de sucesso diminuem se eu fechar meu foco para apenas um ponto específico. Isso não quer dizer que minha performance não aumentaria neste ponto, aliás, provavelmente vai aumentar com o foco, porém, a que preço e com que consistência? De que adianta eu estar super bem em minha atividade profissional e não cuidar igualmente da minha saúde?!

A questão central aqui é entender a performance como um estado completo de ser, onde você vai desenvolvendo sua vida como um todo e não somente uma parte isolada, pois assim os resultados serão consistentes e cada vez mais inter-relacionados.

Acredito que esta seja a verdadeira alta performance e você pode encontrá-la ao observar pessoas que são realmente bem sucedidas.

Que esta observação nos inspire a buscarmos este estado também, agindo de forma completa para sermos o que de fato queremos!