Um Estranho Chamado Eu


Com certeza, em algum momento da sua vida você já fez algo que lhe fez refletir e pensar: “eu não me reconheci fazendo isso!”. Eventos assim mostram como existem partes em nós mesmos que desconhecemos e que podem se manter ocultas por um longo período de tempo, trazendo uma surpresa que pode ser boa ou ruim, no momento em que aparecem.

 

Para evitar que isso aconteça, devemos estar dispostos a olhar para dentro do nosso ser e aceitar todas as nossas partes como o todo que somos!

 

Muitas coisas que encontraremos nessa descoberta serão agradáveis, mas também haverá questões que não gostaremos tanto. O importante é entender que nós já somos tudo isso, quer saibamos ou não.

Aumentar nossa consciência a respeito de tudo que realmente somos poderá nos trazer inúmeros benefícios, uma vez que evita reações inesperadas e indesejadas, assim como clarifica os recursos que temos disponíveis para lidar com as situações do nosso cotidiano. As descobertas mais profundas podem revelar características que serão grandes aliadas para nos apoiar em nossos maiores desafios.

É muito comum nos sentirmos perdidos com esse processo e começarmos a pensar que somos estranhos para nós mesmos. Se isso acontecer com você, não desanime! É sinal de que você está fazendo um excelente trabalho. A maioria das pessoas vive suas vidas apenas na superfície, sem prestar atenção ao que está por trás de seus pensamentos e atitudes.

Pense que é como conhecer uma pessoa pela primeira vez, só que neste caso estamos falando de alguém que você sequer imaginou que existisse. Leva tempo para você construir o relacionamento, ganhar confiança e conseguir perceber todas as qualidades que ela tem.

Reflita por um instante:

Como você pode acelerar este processo?

Se realmente fosse outra pessoa, quais seriam suas estratégias para entendê-la mais rapidamente?

Que perguntas seria importante fazer a este seu lado para que você acabe se conhecendo melhor?

O autoconhecimento traz luz a esta parcela do seu ser que antes estava sendo ignorada, então não há nada mais natural do que se espantar com a descoberta. Aproveite esse impulso inicial para mergulhar ainda mais fundo, extraindo todo o potencial que essa jornada pode proporcionar.

Por fim, realize esta empreitada de coração aberto, buscando aceitar quem você realmente é. Lembre-se que só conseguimos trabalhar e mudar os pontos que reconhecemos em nós, possibilitando que nos tornemos pessoas cada vez melhores! Então, mãos à obra!

Para para pensar e dê uma nota de 0 a 10 para o seu autoconhecimento.

Qual parte você não gosta muito de observar e que, se prestasse mais atenção a partir de agora, contribuiria muito para elevar esta nota?

Originalmente publicado em Fevereiro/2015 no Mural do Coach